Rui Magalhães candidato à Assembleia de Freguesia de Mirandela em 2009
.posts recentes

. PRESIDENTES DA JUNTA DE F...

. UMA EQUIPA COM QUALIDADE

. MAIORIA ABSOLUTA FINALMEN...

. RUI MAGALHÃES E A SUA EQU...

. QUALIDADES DE UM BOM AUTA...

. DISPONIBILIDADE

. PROGRAMA DE ACÇÃO DO PSD ...

. PROGRAMA DE ACÇÃO DO PSD ...

. PROGRAMA DE ACÇÃO DO PSD ...

. PROGRAMA DE ACÇÃO DO PSD ...

.as minhas fotos
.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009
DISPONIBILIDADE

 

De todas as afirmações que proferi no dia da apresentação dos candidatos à Junta de Freguesia de Mirandela, a que mais terá incomodado algumas pessoas foi ter dito que «dificilmente alguém teria mais disponibilidade do que eu para exercer o cargo de Presidente da Junta de Freguesia de Mirandela». Em primeiro lugar, há que dizer que quando se diz «dificilmente» não significa que não possa haver alguém com mais disponibilidade. Em segundo lugar, as pessoas entenderam a disponibilidade no seu conceito mais estrito. Contudo, para mim, disponibilidade não tem apenas um carácter temporal mas significa muito mais do que isso. 

 

Disponibilidade significa também proximidade, rapidez de resposta e motivação pessoal. Quer exerça as funções de assessor do Presidente da Câmara Municipal quer volte às minhas funções originais como Técnico Superior da Direcção Geral de Reinserção Social, trabalharei a cerca de 50 metros da Junta de Freguesia de Mirandela. Poderia ser mais facilmente contactável e mais disponível para assinar qualquer documento ou para receber qualquer pessoa porque existe da parte dos serviços públicos um especial dever de colaboração para com os eleitos locais. Além disso, como assessor do Presidente da Câmara trabalho na mesma área, o poder local, procurando ajudar as pessoas a resolver os seus problemas.

 

Mas como disse, disponibilidade é muito mais do que isso, é também:

 

- não ter praticamente um feriado, um sábado e um domingo para me dedicar ao lazer e à família devido a compromissos oficiais;

- não gozar na íntegra os dias de férias a que tenho direito;

- trabalhar fora de horas e utilizar recursos e meios próprios para executar trabalhos e tarefas respeitantes aos cargos que exerço;

- não conseguir dizer não a convites que me são feitos para integrar órgãos sociais de instituições de Mirandela por uma questão de solidariedade e de obrigação de participação social;

- utilizar muitas vezes a minha viatura particular para não correr o risco de ser acusado de utilizar a viatura da Junta de Freguesia de Mirandela;

- ser incomodado em casa para me deslocar à Junta para emitir de noite atestados de residência e outros de carácter urgente;

- colaborar com iniciativas da sociedade civil de forma muito directa e empenhada, oferecendo mesmo o meu esforço físico e o meu tempo;

- aceitar ser Juiz da Confraria de Nossa Senhora do Amparo de forma a viabilizar as Festas de Nossa Senhora do Amparo, correndo riscos políticos enormes;

- ser figurante há seis anos num evento de cariz religioso de que nem todos gostam e durante quatro meses não ter um único domingo disponível devido aos ensaios e ter ainda que convencer outros a fazer parte do elenco, incluindo familiares meus e sujeito a criticas injustas do género «mete lá a família toda», arranjar as redes, os barcos, os animais e outros adereços para as cenas;

- comparecer, salvo raras excepções, a todas as iniciativas desenvolvidas pelas colectividades da freguesia, o que traduz uma postura de grande respeito para com elas;

- ocupar parte das férias para efectuar pesquisas em bibliotecas e arquivos para dar à posteridade obras de relevante interesse para a Freguesia de Mirandela;

- ouvir todas as pessoas, independentemente das suas opções políticas ou ideológicas, procurando ajudar a resolver os seus problemas financeiros ou outros;

- criar um ambiente de trabalho saudável e aceitar trabalhar num contexto político teoricamente desfavorável na medida em que dos cinco elementos da Junta, apenas eu sou do PSD, mesmo tendo ganho as eleições com 350 votos de diferença para o PP e cerca de 1.000 para o PS;

- desenvolver o meu trabalho com grande dedicação e espírito de missão, não obstante estar num regime de não permanência e de receber pelo exercício das minhas funções de Presidente da Junta de Freguesia de Mirandela a módica quantia de 305,30 euros mensais!

 

Por tudo isso, entendo que a minha permanência na Junta de Freguesia de Mirandela é mais uma questão de dignidade pessoal do que de interesse económico porque creio ser justa a minha vitória por tudo o que tenho feito e dado. Assumo que não sou perfeito, que também tenho dúvidas e que erro aqui e ali. Admito que critiquem as minhas opções ou prioridades políticas porque ninguém é igual a ninguém mas já não aceito que ponham em causa a minha idoneidade, a minha integridade e a minha capacidade de trabalho.

 

Pedi apenas para a campanha eleitoral que dissessem o que entendessem desde que não me ofendessem pessoalmente e desde que não utilizassem a mentira, a calúnia e a injustiça. O resto faz parte da política e da democracia: as pessoas são livres para tomar as decisões que bem entenderem e por elas são as únicas responsáveis. Agora e sempre, vamos discutir apenas Mirandela e os interesses das pessoas!
 

publicado por 2009_ruimagalhaes às 13:44
link do post | comentar | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags

.as minhas fotos
blogs SAPO
.subscrever feeds